Dicas de Marketing Digital para médicos e clínicas

Encontre seu médico aqui
Dicas de Marketing Digital para médicos e clínicas
0 8 julho 2016

Quem acha que o mercado de saúde está ficando cada vez mais concorrido, levanta a mão!

Ainda mais em tempos de crise, recessão, falta de dinheiro, etc. Quem se garantia com o consultório, clínica ou agenda lotados de forma espontânea, o tempo todo, está precisando encontrar formas mais eficazes de trazer o paciente. Acontece isso com você também? Então leia este artigo até o final para conhecer dicas simples, mas fantásticas, de marketing digital para médicos, clínicas e profissionais liberais de saúde.

Existem duas formas clássicas por onde os pacientes chegam: por indicação de outros pacientes ou pelo plano de saúde. O problema é que a concorrência com outros médicos está ficando mais acirrada e os planos de saúde empurram o valor da consulta para baixo. Isso quando não glosam o médico.

 

Então, como se faz para trazer mais pacientes para o consultório?

Não dá mais para ficar esperando o paciente cair do céu! E você pode contar com a ajuda muito especial do Dr. Google. Tá bom, eu exagerei, o Google não é médico nem doutor, mas tem muita gente se consultando com ele hoje em dia. O bom é que você que é médico de verdade ou profissional de saúde pode se beneficiar com isso também.

Na verdade, atualmente, 70% dos pacientes pesquisam sobre os seus sintomas no Google antes de ir ao médico e 62% se sentem mais confiantes para ir a um médico ou clínica que possuem um site com bastante informação.

 

Minha dica número 1 é: seja encontrável e relevante na internet!

Ter um site, com o seu nome ou da sua clínica no domínio, é só o primeiro passo do que precisa ser feito urgentemente. Mas também não adianta ter um site feito “de qualquer jeito”, ele precisa ser otimizado para ser encontrado no Google, senão seu investimento de tempo e dinheiro será em vão.

Ser encontrado pelo seu nome é bom, mas o problema é que nem todo mundo se dá conta que dificilmente um paciente novo, que não o conheça, digitará o nome do médico ou da clínica no Google. Normalmente, as buscas da internet são genéricas, do tipo: “cura para espinha”, “fisioterapeuta na Barra da Tijuca”, “implante de silicone”, “colocar aparelho de dente”, etc. É este público que nos interessa trazer para o seu consultório TAMBÉM.

Existe uma técnica chamada SEO (Search Engine Optimization) que melhora a forma como os sites aparecem nos resultados de pesquisa. Quando você for fazer um site ou contratar alguém para fazê-lo, verifique se o seu site atende às exigências de otimização. Tenho um artigo aqui com um checklist de SEO por onde você pode se guiar.

 

Dica 2: Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio ou Google Business é grátis e, além do mais, possui recursos simples e poderosos de georreferenciamento, inclusão de horários de atendimento, telefone, site e redes sociais não só para clínicas e consultórios, mas para todo tipo de negócio local ou profissional.

A ferramenta exibe um pin personalizado no Google Maps, quando alguém pesquisa por seu nome no Google. Outra coisa muito legal é a exibição de uma caixa com um mapa para chegar no seu consultório, as informações de contato e fotos da clínica ao lado do resultado da busca.

Vale muito a pena se cadastrar no Google Meu Negócio para melhorar inclusive o rankeamento do seu site.

 

Dica 3: pare de jogar dinheiro fora com campanhas sem resultado!

O Google Adwords e o Facebook Ads são a forma mais rápida de trazer clientes e pacientes para o seu consultório ou clínica mas, se mal configurados, são o jeito mais rápido de perder dinheiro também.

É possível (e preciso) segmentar ao extremo o público alvo das suas campanhas. Se você ou a agência que te atende não está fazendo isso, o resultado alcançado é muito menor do que poderia ser.

Para se ter uma ideia, é possível escolher a dedo a exibição dos anúncios para os seus clientes. A segmentação pode ser feita por localização geográfica, delimitando o bairro, cidade, estado, país e horários que aparecerão ou não.

O que eu quero dizer é que se você atende localmente, não é muito inteligente exibir seu anúncio para o país inteiro, os cliques que a sua campanha recebe de outras cidades serão desperdiçados e isso deve ser corrigido.

A segmentação ainda pode ser feita por sexo, idade, profissão, interesses e pela renda. Dá até para “perseguir” os visitantes do seu site com anúncios no Google, no Facebook e noInstagram com técnicas de remarketing mesmo para quem não é teu seguidor ainda.

 

Se você gostou das dicas, deixe seu voto ou comentário aqui. Compartilhe este conteúdo com o seu amigo médico.

Qualquer dúvida, entre em contato [por aqui].

 


 

Autor: Pablo Massolar | Publicado originalmente no site Publiki

 

 

Posted in Marketing médico by Barralife | Tags: ,

Comentários